Mixtape.
Aliquam lorem ante, dapibus in, viverra quis, feugiat a, tellus. Phasellus viverra nulla ut metus varius laoreet quisque rutrum.

Instagram

Levels Sunset/Backstage /Backstage: das pistas para o escritório com Enrico Davi

Blog

Ryan Elliott tocando na Levels

Backstage: das pistas para o escritório com Enrico Davi

É, minha gente… mais um ano começou e uma nova temporada de muitas festas, novas amizades e experiências vem aí. Por aqui, claro, você também vai encontrar e conhecer um pouco mais do que rola nos backgrounds da Levels e o que há de mais interessante em Porto Alegre através de conteúdos exclusivos escritos por nós.

 

Para dar o pontapé inicial aos trabalhos de 2020 aqui no site, convidamos nosso querido e super estagiário Enrico Davi para colaborar novamente, desta vez contando não sobre sua primeira Levels, mas sim compartilhando um pouco do dia a dia e dos ensinamentos adquiridos em quase um ano de trabalho ao nosso lado. Afinal, quem sabe, no futuro, você também não possa ser nosso mais novo estagiário quando o Enrico for promovido?

Enrico Davi:

Enrico Davi tirando foto na Levels

Enrico Davi, estagiário da Levels.

Olá, Enrico! Tudo bem? Obrigado por topar conversar com a gente! Para quem não te conhece, apresente-se! Idade, onde mora, o que cursa…

E aí, gente! Tudo certo? Eu que agradeço a oportunidade novamente. Hoje eu tenho 19 anos, moro em Porto Alegre, no bairro Petrópolis. Estou cursando administração na UFRGS, começando o quinto semestre neste ano.

 

Seu primeiro contato com a Levels foi em 2016, na edição do Rodriguez Jr., certo? Você tem ideia de quantas Levels já curtiu até aqui?

Exatamente! Foi minha primeira e, até hoje, uma das melhores que já presenciei, sem sombra de dúvidas. Mas fazendo as contas… acho que desde a Levels do Rodriguez não perdi absolutamente nenhuma edição da festa (sério!), e posso afirmar que cada uma é uma experiência singular.

 

Rodriguez Jr. tocando na levels

Rodriguez Jr. na última edição da Levels em 2016.

 

Quando de fato aconteceu o contato com a Carol/Felipe e a oportunidade para começar a trabalhar no escritório junto da equipe?

Sempre me envolvi bastante com as coisas da festa. Comentava, compartilhava e etc. Um dia acabei me tornando embaixador. Foi no grupo de embaixadores que o Felipe e a Carol colocaram a oportunidade de uma vaga no escritório de design deles e também para a Levels. A vaga tinha algumas especificidades para os cursos de design e marketing, porém, resolvi me atirar nessa chance, para ter mais proximidade ainda com duas coisas que eu amo muito, que é a realização de eventos e, sem dúvidas, a música.

 

Você entrou como estagiário em Abril de 2019, isso? Quais são suas principais tarefas no dia a dia? Como é uma semana normal de trabalho para você?

Isso, bem no mês do meu aniversário e da primeira Levels do ano. Minhas tarefas “normais” são: realizar postagens nas redes da Levels, fazer o relacionamento com clientes, responder e-mails, organizar grupos de divulgação (e agora também de embaixadores) e estabelecer/organizar alguns processos junto à equipe.

Ryan Elliott tocando na Levels

Ryan Elliott na Levels We Are Back 2019

 

E quando uma Levels se aproxima, essa rotina é muito diferente? 

Quando uma edição chega perto o escritório vai ganhando uma vibe diferente. Todos acabam sendo contagiados com a energia do evento e o ambiente fica melhor ainda. Particularmente, para mim, na semana da festa, a questão das listas é o que mais me causa dor de cabeça [risos], porém, depois de um tempo, já estou acostumado com isso.

Quais foram os principais desafios que você já teve que enfrentar? Alguma adversidade que, no fim, acabou tornando-se em algo positivo?

O principal desafio com certeza foi aprender a lidar com as demandas mais voltadas para o design, mas são coisas que com certeza agregam muito em qualquer carreira. Com certeza levarei esse conhecimento adiante e ainda vou buscar me especializar cada vez mais.

 

Pessoalmente e profissionalmente, o que representa para você trabalhar com a festa?

Pessoalmente é quase que a realização de um sonho. Poder trabalhar e colaborar com uma das festas que mais admiro e respeito no mundo. Profissionalmente me dá ânimo, pois sei que posso levar uma carreira voltada para esse sentido e fazer algo relacionado com o que amo. Estou aprendendo muito quanto a questão de organização de eventos e quanto ao comportamento desse mercado — que vem crescendo cada dia mais.

 

Na sua visão, o que a Levels representa para a cena de Porto Alegre?

A retomada da cena eletrônica em Porto Alegre. Desde que foi criada, já influenciou o nascimento de diversos outros núcleos na cidade. Além disso, é a festa que mais representa a cidade, Brasil e mundo afora, trazendo artistas internacionais de grande peso e prestígio.

 

Gostamos bastante dessa: qual música te faz lembrar imediatamente da Levels?

A que me faz lembrar imediatamente da Levels foi uma que tocou no meu primeiro evento. Eu ainda nem era fã de música eletrônica underground e estava abismado com o que estava presenciando. A track é Petropolis, do Rodriguez Jr. Acho que foi a música que mais escutei desde aquele dia.

 

 

Para encerrar: quais são seus artistas favoritos do momento e quem você sonha muito em ver em uma Levels?

Os meus artistas favoritos de momento são vários, vários mesmo! Para citar alguns:  Rampa, Adriatique, Maceo Plex, Bawrut, Adam Port, Tunnelvisions, Four Tet… E, com certeza, sonho muito em presenciar todos eles na pista da Levels. Seria lindo demais!

Written By: Levels Sunset

No Comments

Leave a Reply